AO OLHAR PARA TI (RENASCIDO) DE NOVO de Gregory Motton

olhar_renascido_a AO OLHAR PARA TI (RENASCIDO) DE NOVO de Gregory Motton
Tradução Pedro Marques Com Isabel Muñoz Cardoso, Gracinda Nave e Jorge Silva
Cenografia Rita Lopes Alves, Ana Paula Rocha e José Manuel Reis Luz Pedro Marques

Estreia Espaço A Capital/ Teatro Paulo Claro, 6 de Abril de 2000

"Abraão: Esta terra está cheia de mulheres belas, cheia de gente fina. O amor de uma boa mulher mantém os lobos afastado da tua porta."
Gregory Motton, Ao olhar para ti (renascido) de novo

olhar_renascido_bAO OLHAR PARA TI (RENASCIDO) DE NOVO: Abraão vem à cidade, à procura de fortuna e de mulher, abandonando a sua quinta com porcos, a sua vida no campo. Retrógado. Casa com Mrs James. Desde o casamento que é perseguido por dívidas antigas, que anda às voltas, de poiso em poiso. Vive na rua com a filha de Peragrin (filha de Falcão Peregrino), é um músico ambulante lembrando a vida que recusou: oito filhos espalhados por orfanatos, a mulher numa cadeira de rodas que vive na casa que era para ser deles, a falta de dinheiro para comprar comida, a assistente social e a polícia levando as crianças. Abraão alterna entre recordações da vida despedaçada do passado e o futuro maravilhoso perspectivado pela filha de Peragrin. A história que nos é contada não quer ter fim, quer ficar a olhar para nós, sempre, mais uma vez renascida. Por isso a estrutura da peça não tem fim. Aquilo que é apresentado são duas possibilidades poéticas que revelam o carácter onírico da peça. Abraão sonha com uma vida a três, construída em cima de nuvens feitas de ilusões desfeitas, rejeita a piedade e a gratidão, vive o sofrimento e a perseguição. Abraão e Dermot, é O'Driscoll, é o fundador da sociedade, ou seja, a própria sociedade: cheia de contradições, de armadilhas, de enganos. Vive constantemente no passado. A ordem das coisas deixou de fazer sentido. Já não há esperanças. A protecção de Mary James, mãe da sua família estilhaçada, a cigana que quer a "poesia do gotejar de uma torneira velha", é o lado obscuro da cabeça de Abraão. Se quisermos podemos identificar Mary com a mulher escrava do Abraão bíblico. O outro lado da balança é a filha de Peragrin. Abraão vive nas ruas com o amor. Passa ao lado dele quase tragicamente. A miúda está grávida e transborda de vida e de amor. No final Abraão não reconhece o filho morto como se se horrorizasse só de pensar numa nova centelha.

Teatro da Politécnica

DANIEL FERNANDES prog ARTISTA DO MÊS - DANIEL FERNANDES
A NOITE ANTES DA FLORESTA de Bernard Marie Koltes prog A NOITE ANTES DA FLORESTA
de 12 a 15 de Dezembro
e DIFiCIL PRA MIM DANÇAR fotografia Alipio Padilha prog É DIFÍCIL PARA MIM DANÇAR
de 19 a 29 de Dezembro
O FILHO de Jon Fosse prog O FILHO
a 4 e 5 de Janeiro
as claras prog ÀS CLARAS um seminário dos Artistas Unidos
2019 Janeiro / Fevereiro e Maio / Julho

Bilheteira

3ª a Sáb. das 17h00 até ao final do espectáculo

Preços:
Normal | 10 Euros
Descontos | estudantes | – 30 | + 65 | Grupos >10 | Protocolos | Profissionais do espectáculo | Dia do espectador (3ª) - 6 Euros

Bilhetes à venda

No Teatro da Politécnica, Reservas | 961960281, 212473972, www.bol.pt, Fnac, Worten, CTT, El Corte Inglês, Pousadas da Juventude, Serveasy, Pagaqui. Para INFORMAÇÕES/RESERVAS: Ligue 1820 (24 horas).

E fora da Politécnica

DO ALTO DA PONTE 2 prog DO ALTO DA PONTE
No S. Luiz Teatro Municipal de 10 a 27 de Janeiro de 2019
Em Faro, no Teatro das Figuras a 31 de Janeiro de 2019
No Teatro Municipal de Almada a 9 e 10 de Fevereiro de 2019
Em Setúbal, no Fórum Municipal Luísa Todi a 16 de Fevereiro de 2019
Em Viana do Castelo, no Teatro Municipal Sá de Miranda a 16 de Março de 2019
EM VOZ ALTA prog EM VOZ ALTA os nossos poetas

Livrinhos de Teatro

assinaturas2019

Assinaturas Livrinhos de Teatro 2019

Assinar »»

Subscrever Newsletter