HERODÍADES de Giovanni Testori

herodiades_4 HERODÍADES de Giovanni Testori Tradução Miguel Serras Pereira Com Elmano Sancho Cenografia e Figurinos Rita Lopes Alves Luz Pedro Domingos Video Actor Leandro Fernandes Imagem José Luis Carvalhosa Montagem Miguel Aguiar Produção Vânia Rodrigues e Andreia Bento Encenação Jorge Silva Melo

Agradecimentos: Re.AL, Galeria Graça Brandão, TNDM II, Teatro O Bando e Sonoplastia Rui Rebelo.
No Teatro da Politécnica de 11 a 26 de Janeiro de 2012
Três representações adicionais no Teatro da Politécnica a 24, 25 e 26 de Janeiro de 2012
No Teatro da Politécnica de 4 a 21 de Julho de 2012
MIRADA (Festival Ibero-Americano de Artes Cénicas de Santos, Brasil) 9 e 10 de Setembro de 2012

Então as orelhas
lhe havia de esfregar,
de esfregar e lamber,
e de tudo fazer
com o músculo da língua,
delas extraindo
a cera que - argamassa
de num ninho de andorinhas
e de andorinhaças -
lá se depusera
desde a última limpeza.
Giovanni Testori, Herodíades

herodiades_nova_2 Este é um dos três Prantos que, no final da sua vida intensa, escreveu Giovanni Testori (1923-93). Intensa variação sobre a morte de São João Batista e do desejo recalcado de Herodíades, é obra inclassificável, como o é o seu autor que agora revelamos em Portugal. Provavelmente, trata-se de um ajuste de contas, como ele mesmo disse, com a tradição de onde vinha, e de que nunca se afastara, o catolicismo. Quer a religião ingénua que a mãe lhe terá transmitido, quer a tumultuosa reflexão que os grandes artistas do barroco (e do barroco lombardo). Testori, o autor das novelas que deram origem ao Rocco de Visconti, o tradutor de Rimbaud e de São Paulo, foi um dos maiores inventores do teatro do século XX, propondo, no final da vida, uma reconciliação dramática entre a doutrina católica e o ardor sexual, o vitupério e a caridade, à procura  do lugar “daquele que traz o escândalo”. E, estupefactos, ouvimo-lo no seu combate com a linguagem, com o corpo, com a nudez da cena, com o espectáculo de feira, com a pobreza. Nas origens  e em continuidade de tanta arte que se faz e se fez em Itália, sulfuroso, paradoxal, transpirado, sujo, lírico e ordinário, um teatro indispensável.

Teatro da Politécnica

rui castanho prog ARTISTA DO MÊS
Rui Castanho
dedalo prog DÉDALO
de 17 a 27 de Janeiro
9anos depois prog 9 ANOS DEPOIS
de 7 a 17 de Fevereiro

Bilheteira

3ª a Sáb. das 17h00 até ao final do espectáculo

Preços:
Normal | 10 Euros
Descontos | estudantes | – 30 | + 65 | Grupos >10 | Protocolos | Profissionais do espectáculo | Dia do espectador (3ª) - 6 Euros

Bilhetes à venda

No Teatro da Politécnica, Reservas | 961960281, www.ticketline.sapo.pt, Fnac, Worten, C. C. Dolce Vita, El Corte Inglês, Casino Lisboa, Galeria Comercial Campo Pequeno, Lojas Viagens Abreu e INFORMAÇÕES/RESERVAS: Ligue 1820 (24 horas).

E fora da Politécnica

O GRANDE DIA DA BATALHA prog O GRANDE DIA DA BATALHA variações sobre o ALBERGUE NOCTURNO de Máximo Gorki
No Teatro Nacional D. Maria II de 18 de Janeiro a 25 de Fevereiro
a voz dos poetas prog A VOZ DOS POETAS
Na Biblioteca da Imprensa Nacional
5 de Fevereiro de 2018: Alberto de Lacerda por Jorge Silva Melo e Nuno
2 de Abril de 2018: Adolfo Casais Monteiro por Jorge Silva Melo e Luís Lucas
9 de Maio de 2018: Gomes Leal por Jorge Silva Melo e Manuel Wiborg
a arte em imagens 1 A ARTE DAS IMAGENS
De janeiro de 2017 a janeiro de 2018 nos primeiros domingos de cada mês, às 15h30, a Fundação Arpad Szenes - Vieira da Silva exibe os filmes produzidos pelos Artistas Unidos sobre artistas plásticos.

Livrinhos de Teatro

assinaturas 2018 fundo

Assinaturas Livrinhos de Teatro 2018

Assinar »»

Subscrever Newsletter