AGÁ O PIOLHO de Mark O'Rowe

aga_o_piolho_a AGÁ O PIOLHO (Howie The Rookie) de Mark O'Rowe
Tradução Francisco Parreira Com António Simão e Gustavo Sumpta Cenografia e figurinos Rita Lopes Alves, Ana Paula Rocha, Isabel Nogueira e José Manuel Reis Luz Pedro Domingos Encenação António Simão
Uma produção Artistas Unidos/António Simão

Estreia Espaço A Capital/ Teatro Paulo Claro, 4 de Maio de 2000

aga_o_piolho_bAGÁ O PIOLHO: Dois homens numa bizarra disputa de honra que, evoluindo em espiral, termina em tragédia pessoal. Esta disputa nasce de um colchão que é foco da propagação de uma doença de pele. Através do monólogo de Howie Lee seguimos a perseguição e a expiação de Rookie Lee, o contaminador. Rookie não tem só este problema. Consideravelmente endividado para com uma terrífica figura dos gangs por ter morto os seus peixes-lutadores, vê-se atraído a uma vingança hedionda, até que surge, vindo do nada, o seu antigo inimigo para defender a sua honra. Uma viagem em carne viva através de uma Dublin de pesadelo, em que os aliados e os inimigos são intermutáveis, onde os acontecimentos mais brutais ganham uma significação mítica.

A sua linguagem é "sacada" do meio da rua, do bas-fond e da imundície resultante de um meio social totalmente degradante onde a educação, as oportunidades e o discernimento viajam em última classe. Se existe alguma dignidade ou bondade nas personagens, esta atravessa meandros tão obscuros e tão enterrados na natureza humana que não se percebe através de que códigos surge à vista. Além de tudo, o que se suspeitaria poder brotar neste mundo, seria uma certa comicidade no aparentemente ridículo das situações, uma impressão de crueldade camuflada pelas justificações dos acontecimentos mundanos a que dão azo estas personagens e um eminente esclarecimento social, para quem está distante.

Esta peça de Mark O'Rowe reescreve brilhantemente uma tradição dramático-literária reconhecível na sua capacidade de inovar sem eliminar completamente marcas de realismo, propondo um discurso em que o fragmento organiza o todo, em que a lógica dos acontecimentos parece arbitrária, e no qual a vontade individual e social de criar sentidos tenta, mesmo assim organizar universos possíveis.
João Carneiro
Expresso

um verbo convulsivo de um novo Joyce (por muito que Mark O'Rowe afirme nunca ter lido a obra deste seu ilustre patrício).
Manuel João Gomes
Público

O principal atributo de "Agá" reside na novidade, na roupagem tão diferente e tão mais interessante que rodeia todas estas questões ( desde fazer-nos entrar no subconsciente dos protagonistas, dar-nos a saber os seus pensamentos, a forma como chegam a determinadas decisões, os princípios que antecedem as atitudes, a introduzir-nos num ambiente familiar desconexo, onde os acontecimentos preponderantes são testemunhados com uma passividade e uma indiferença que assustam, e em que as relações ou os laços não significam coisa nenhuma), e na incrível capacidade de apanhar as nuances que se espalham pela rua, pela margem, pelos restos.
Mónica Guerreiro
Blitz

O espectáculo de António Simão e Gustavo Sumpta é simplesmente excelente.um teatro acima do nível a que estamos habituados.
João Carneiro
Expresso

Teatro da Politécnica

retrato prog RETRATO DE MULHER ÁRABE QUE OLHA O MAR
de 31 de Outubro a 8 de Dezembro
oteatro joaovieira prog VOLTAR A VER O JOÃO (VIEIRA)
de 31 de Outubro a 8 de Dezembro

Bilheteira

3ª a Sáb. das 17h00 até ao final do espectáculo

Preços:
Normal | 10 Euros
Descontos | estudantes | – 30 | + 65 | Grupos >10 | Protocolos | Profissionais do espectáculo | Dia do espectador (3ª) - 6 Euros

Bilhetes à venda

No Teatro da Politécnica, Reservas | 961960281, www.bol.pt, Fnac, Worten, CTT, El Corte Inglês, Pousadas da Juventude, Serveasy, Pagaqui. Para INFORMAÇÕES/RESERVAS: Ligue 1820 (24 horas).

E fora da Politécnica

DO ALTO DA PONTE 2 prog DO ALTO DA PONTE
No Teatro Municipal de Bragança a 27 de Outubro
Em Ponte de Lima, no Teatro Diogo Bernardes a 3 de Novembro
No Teatro Nacional de S. João de 8 a 25 de Novembro
No Teatro Aveirense a 30 de Novembro
Na Póvoa de Varzim, no Cine-Teatro Garret a 1 de Dezembro
No S. Luiz Teatro Municipal de 10 a 27 de Janeiro de 2019
Em Faro, no Teatro das Figuras a 31 de Janeiro de 2019
No Teatro Municipal de Almada a 9 e 10 de Fevereiro de 2019
Em Setúbal, no Fórum Municipal Luísa Todi a 16 de Fevereiro de 2019
Em Viana do Castelo, no Teatro Municipal Sá de Miranda a 16 de Março de 2019
fernando lemos prog FERNANDO LEMOS. Como, não é retrato?
Em Coimbra, no Caminhos Film Festival, Mini-Auditório Salgado Zenha a 30 de Novembro, às 18h00

EM VOZ ALTA prog EM VOZ ALTA os nossos poetas
a voz dos poetas prog A VOZ DOS POETAS
12 de Novembro Luís Vaz de Camões por Jorge Silva Melo
Biblioteca da Imprensa Nacional (Rua da Escola Politécnica)

Livrinhos de Teatro

assinaturas2019

Assinaturas Livrinhos de Teatro 2019

Assinar »»

Subscrever Newsletter