Teia 2010 | TNDM II

oresteia_a A CHEGADA DE AGAMEMNON na ORESTEIA de Ésquilo
Ensaio aberto dirigido por Jorge Silva Melo
A partir da tradução de Manuel Silva Pulquério (edições 70)
Com Américo Silva (Agamémnon), Teresa Sobral (Clitmenestra), Isabel Muñoz Cardoso (Cassandra), João Meireles, José Neves, António Simão, João Miguel Rodrigues, Pedro Lamas e Luís Filipe Costa

No TNDM II a 23 de Fevereiro de 2010

oresteia_bRepresentada em 458 a.C., a ORESTEIA, única trilogia que chegou até nós completa, composta por AGAMÉMNON, COÉFORAS e EUMÉNIDES, constitui um momento privilegiado da reflexão sobre o trágico. Em AGAMÉMNON, depois de dez anos ausente na guerra de Tróia, o supremo comandante do exército grego, o rei Agamémnon, regressa vitorioso a Argos. Clitemnestra, sua mulher, e Egisto, que prepararam para ele uma morte cruel, aguardam-no à sua chegada. É assim vingado, entre outros antigos crimes, o sacrifício de Ifigénia, filha de Agamémnon e de Clitemnestra, que o rei sacrificou para que se desencadeassem os ventos favoráveis que permitissem a partida da armada grega para Tróia. Em COÉFORAS, é Orestes que, sob a protecção de Apolo, vinga a morte de seu pai, Agamémnon, matando Clitemnestra e o seu amante Egisto. O matricídio, porém, faz desencadear a fúria das Erínias, primitivas deusas zeladoras do direito de sangue, que castigam aqueles que derramam sangue do mesmo sangue. A última peça da trilogia, EUMÉNIDES mostra-nos Orestes a ser perseguido pelas Erínias, primeiro em Delfos, onde Apolo o acolheu, depois em Atenas onde Atena institui um tribunal para julgar tão complexo caso. O voto da deusa acaba por absolver Orestes, mas a sua absolvição não pode erguer-se sobre o desprezo e a destruição do antigo direito de sangue. As arcaicas Erínias transformam-se em Euménides, as Benevolentes, deusas protectoras da cidade. Jorge Silva Melo refaz o ensaio aberto que criou na Fundação Gulbenkian em 2003.

Teatro da Politécnica

ARTISTA DO MÊS fevereiro 18 prog ARTISTA DO MÊS
Maria Bernardino
9anos depois prog 9 ANOS DEPOIS a partir da Ilíada
de 13 a 17 de Fevereiro
dramaticulos prog DRAMATÍCULOS
de 22 a 24 de Fevereiro
O Teatro da Amante Inglesa prog O TEATRO DA AMANTE INGLESA
de 7 de Março a 14 de Abril

Bilheteira

3ª a Sáb. das 17h00 até ao final do espectáculo

Preços:
Normal | 10 Euros
Descontos | estudantes | – 30 | + 65 | Grupos >10 | Protocolos | Profissionais do espectáculo | Dia do espectador (3ª) - 6 Euros

Bilhetes à venda

No Teatro da Politécnica, Reservas | 961960281, www.ticketline.sapo.pt, Fnac, Worten, C. C. Dolce Vita, El Corte Inglês, Casino Lisboa, Galeria Comercial Campo Pequeno, Lojas Viagens Abreu e INFORMAÇÕES/RESERVAS: Ligue 1820 (24 horas).

E fora da Politécnica

O GRANDE DIA DA BATALHA prog O GRANDE DIA DA BATALHA variações sobre o ALBERGUE NOCTURNO de Máximo Gorki
No Teatro Nacional D. Maria II de 18 de Janeiro a 25 de Fevereiro
fernando lemos prog FERNANDO LEMOS - Como, não é retrato?
Na Sala Polivalente do Museu Calouste Gulbenkian a 15 de Fevereiro às 18h30
fragil 1 prog FRÁGIL
Em Ponte de Sôr, no Teatro da Terra a 17 Fevereiro
Em Évora, n'A Bruxa Teatro a 2 de Março
Em Sobral de Monte Agraço, no CineTeatro Sobral a 28 de Abril
a voz dos poetas prog A VOZ DOS POETAS
Na Biblioteca da Imprensa Nacional
2 de Abril - Adolfo Casais Monteiro por Jorge Silva Melo e Luís Lucas
9 de Maio - Gomes Leal por Jorge Silva Melo e Manuel Wiborg
EM VOZ ALTA prog EM VOZ ALTA os nossos poetas

Livrinhos de Teatro

capa114

SEM ALARDE
de Owen McCafferty
Livrinhos de Teatro nº114 Artistas Unidos/Cotovia

Livraria online »»

Subscrever Newsletter