ANTÓNIA TERRINHA

antonia terrinha

Estreou profissionalmente em 1984 no espectáculo Trágicos e Marítimos de João Brites n´O Bando com quem veio a criar mais de 20 espectáculos, o mais recente dos quais tendo sido Quarentena (2014). Integrou ainda espectáculos dirigidos por Rui Madeira, João Mota, José Caldas, Luís Miguel Cintra, Diogo Dória, Mário Viegas, Cândido Ferreira. A partir de 2001 dirigiu alguns espectáculos quer no Bando quer no Teatro Extremo. Traduziu O Vento Num Violino de Claudio Tolcachir.

Nos Artistas Unidos:
2016 O NOVO DANCING ELÉCTRICO de Enda Walsh, encenação de Jorge Silva Melo (Teatro da Politécnica).
2017 O AVEJÃO de Raúl Brandão (Antena 2 – Teatro sem fios).