ANTÓNIO FILIPE

António Filipe

Estreou-se no teatro em 1980, tendo desenvolvido o seu trabalho em companhias como o Teatro Aberto, o Teatro Ibérico, o Teatro do Século, e o Teatroesfera. Trabalhou com encenadores como Fernando Gomes, João Lourenço, Rogério de Carvalho, Inês Câmara Pestana, Luís Assis, Xosé B. Gil, José Carretas, Graça Corrêa, Miguel Loureiro. Foi intérprete em peças de Rojas, Lorca, Valle Inclán, Shakespeare, Sam Shepard, Botho Strauss, Bertolt Brecht, Erdman, Sergi Belbel, Luís Assis, José Carretas e Teresa Faria, Calderon, Joe Orton, Harold Pinter, Graça Corrêa, Landford Wilson e Armando Nascimento Rosa. Desenvolveu também trabalho como cenógrafo em diversas produções. Morreu a 3 de Março de 2016.

Nos Artistas Unidos:
2003 CADA DIA A CADA UM A LIBERDADE E O REINO (Sala do Senado da Assembleia da República).
2004 – TERRORISMO dos Irmãos Presniakov, encenação de Jorge Silva Melo (Teatro Taborda); O AMOR DE FEDRA de Sarah Kane, encenação de Jorge Silva Melo e Pedro Marques (Centro Cultural de Belém); NÃO POSSO ADIAR O CORAÇÃO (Assembleia da República); NO PAPEL DA VÍTIMA dos Irmãos Presniakov, encenação de Jorge Silva Melo (Teatro Nacional D. Maria II).
2005 – MARCADO PELO TIPEX de Antonio Onetti , encenação de João Meireles (Teatro Taborda); CONFERÊNCIA DE IMPRENSA E OUTRAS ALDRABICES de Harold Pinter, Antonio Tarantino, Arne Sierens, Antonio Onetti, Davide Enia, Duncan McLean, Enda Walsh, Finn Iunker, Irmãos Presniakov, Jon Fosse, José Maria Vieira Mendes, Jorge Silva Melo, Juan Mayorga, Letizia Russo, Marcos Barbosa, Miguel Castro Caldas, Spiro Scimone, uma canção de Boris Vian e outros ainda, encenação de Jorge Silva Melo (Teatro Nacional D. Maria II); A FÁBRICA DE NADA de Judith Herzberg, encenação de Jorge Silva Melo (Culturgest); OS ANIMAIS DOMÉSTICOS de Letizia Russo, encenação de Jorge Silva Melo (Teatro Nacional D. Maria II).
2006 – BREVES TEXTOS PARA A LIBERDADE de José Maria Vieira Mendes, Arne Lygre, Jesper Halle e Gro Dahle (Teatro Municipal de Almada);
2007AMADOR de Gerardjan Rijnders, (Convento das Mónicas); HAMELIN de Juan Mayorga, encenação colectiva (Convento das Mónicas); MECENAS, MECENAS (Fundação Calouste Gulbenkian).
2008ISTO NÃO É UM CONCURSO (Instituto Franco-Português); NORUEGA-LISBOA-NORUEGA (Fundação Calouste Gulbenkian;São Luiz Teatro Municipal).
2012O RAPAZ DA ÚLTIMA FILA de Juan Mayorga (Teatro da Politécnica); PALÁCIO DO FIM de Judith Thompson (Teatro da Politécnica).
2013POR TUDO E POR NADA de Nathalie Sarraute encenação de Jorge Silva Melo (Teatro da Politécnica).