BOSQUE de Ana Isabel Miranda Rodrigues

Na Floresta. Tinta da China sobre papel, 32,5cmx40,5cm, 2019_1

No Teatro da Politécnica de 11 de Março a 23 de Maio
3ª a 6ª das 17h00 | Sáb. das 15h00 até ao final do espectáculo

Bosque, Floresta e o Devaneio.
“estes desenhos”, escreveu João Pinharanda para uma exposição em 2014, “exigem-nos leitura. Mas uma leitura-livre. Liberta de pautas e de margens essa leitura-livre coincide com a deriva do olhar sobre uma imagem. No acto de ver-ler imagens o olhar procura a inscrição do(s) rosto(s) e do(s) corpo(s), dos céus e das árvores, das cidades e dos mares.
Dos gatos e dos objectos dos rituais quotidianos.”

Sim, Ana Isabel Miranda Rodrigues continua o seu passeio ininterrupto,  táctil, registando as visíveis tatuagens do mundo, cicatrizes.