CLÁUDIO DA SILVA

Claúdio da Silva

Estreou-se no teatro em O Sonho de Strindberg (com o grupo Acaso). Tem trabalhado regularmente com o Teatro Praga em espectáculos como O Canto do Noitibó a partir de Al Berto, Spanksgiving Day e O Desejo Agarrado pelo Rabo de Picasso.
Trabalhou também com Miguel Loureiro, João Fiadeiro, Manuel Wiborg, Teatro da Garagem e Inês Medeiros.

Nos Artistas Unidos:
2000 – RUÍDO de Joaquim Horta (A Capital Teatro Paulo Claro); À ESPERA DE GODOT de Samuel Beckett – encenação de João Fiadeiro (A Capital Teatro Paulo Claro); O NAVIO DOS NEGROS de Jorge Silva Melo, encenação de Jorge Silva Melo (Culturgest).
2001 – FALTA (CRAVE) de Sarah Kane, encenação de Jorge Silva Melo (A Capital Teatro Paulo Claro); O MEU BLACKIE de Arne Sierens, encenação de Cláudio da Silva (A Capital Teatro Paulo Claro); OS IRMÃOS GEBOERS de Arne Sierens, encenação de Jorge Silva Melo (A Capital Teatro Paulo Claro).
2004 – O NOSSO HÓSPEDE de Joe Orton, encenação de Manuel João Aguas (Teatro Taborda).