EXERCÍCIOS PARA JOELHOS FORTES de Andreas Flourakis

EXERCÍCIOS PARA JOELHOS FORTES de Andreas Flourakis

EXERCÍCIOS PARA JOELHOS FORTES de Andreas Flourakis Tradução José António Costa Ideias Com Álvaro Correia, Carla Bolito, Rita Rocha, Vicente Wallenstein Desenho de Luz Daniel Worm Cenografia Marcello Urgeghe Figurinos Ricardo Preto Encenação Carla Bolito Produção, comunicação e gestão financeira Estado Zero Coprodução Teatro do Noroeste – Centro Dramático de Viana, Teatro Municipal Sá de Miranda Apoio Artistas Unidos, ACCCA – Companhia Clara Andermatt, Cabeleireiro Ulisses Olimpo

Cancelado

Rapariga Se quiseres, deixa-me grávida, não me importo. Se ficar grávida de ti, terei o meu trabalho garantido.

A directora de uma empresa decide demitir um dos seus dois funcionários. Para manter o emprego os funcionários sujeitam-se a todo o tipo de situações, onde vão precisar de nervos e joelhos fortes para sobreviver, num mundo baseado na competição e humilhação.

Exercícios para Joelhos Fortes é uma peça de teatro de Andreas Flourakis (1969), um dos dramaturgos gregos contemporâneos que mais tem agitado a cena teatral grega e cuja obra não se encontra ainda divulgada em Portugal. Foi escrita durante a troika e a intervenção do FMI na Grécia. Versa sobre os aspectos mais cruéis gerados pelas crises económicas, tal como a que vivemos atualmente. A pandemia, que veio alterar profundamente as nossas vidas, teve como consequência um novo assustador aumento do desemprego.

Tanto pandemia como desemprego (de)correm a par da ascensão de partidos populistas.

É uma abordagem cruel e sarcástica da violência das relações laborais, ampliadas pelas crises económicas que abalam, uma e outra vez, a Europa e a União Europeia. Flourakis mostra-nos uma sociedade impiedosa, onde a sobrevivência de uns passa pela exploração dos outros, no trabalho, mas também em casa, no seio da própria família.
Carla Bolito/Estado Zero