HUGO SAMORA

Hugo Samora

Tem o Curso de Teatro da Comuna. Estreou-se na Lisístrata de Aristófanes (enc.: João Mota). Trabalhou com o Teatro de Noroeste, Madalena Wallenstein, E depois da uma… teatro?, A Barraca, O Bando, Teatro Focus, Teatro Tapa Furos e Fernanda Lapa.

Nos Artistas Unidos:
1996 –
O FIM OU TENDE MISERICÓRDIA DE NÓS de Jorge Silva Melo, encenação de Jorge Silva Melo (Culturgest / Litografia Portugal).
1997 – PROMETEU AGRILHOADO/ LIBERTADO de Jorge Silva Melo encenação de Jorge Silva Melo (Teatro da Trindade).
2000O NAVIO DOS NEGROS de Jorge Silva Melo, encenação de Jorge Silva Melo (Culturgest).
2001 – O MEU BLACKIE de Arne Sierens, encenação de Cláudio da Silva (A Capital Teatro Paulo Claro).
2003 – CADA DIA A CADA UM A LIBERDADE E O REINO (Sala do Senado da Assembleia da República); BAAL de Bertolt Brecht, encenação de Jorge Silva Melo (Teatro Viriato).
2004 O AMOR DE FEDRA de Sarah Kane, encenação de Jorge Silva Melo e Pedro Marques (Centro Cultural de Belém / Teatro Taborda).
2005 A NOVA ORDEM MUNDIAL de Harold Pinter (Teatro Taborda), A FÁBRICA DE NADA de Judith Herzberg, encenação de Jorge Silva Melo (Culturgest).
2010REI ÉDIPO a partir de Sófocles, encenação de Jorge Silva Melo (TNDM II).
2012A MORTE DE DANTON de Georg Büchner, encenação de Jorge Silva Melo (CCVF /TNDMII).