JOÃO SABOGA

João Saboga

Começou por trabalhar em teatro com António Durães na Figueira da Foz. Tem trabalhado frequentemente na Escola da Noite em espectáculos dirigidos por António Augusto Barros, Avelino Neto e Pierre Voltz. Participou, também, nas encenações colectivas de textos de Raymond Carver, Sam Shepard e Charles Bukowski. Trabalhou com O Teatrão, Teatro de Inverno, Qatrel Colectivo, entre outros. No cinema trabalhou em Os Mistérios da Estrada de Sintra de Jorge Paixão da Costa e na televisão em Bem-vindos a Beirais e Deixa que te leve.

Nos Artistas Unidos:
2000 O NAVIO DOS NEGROS de Jorge Silva Melo, encenação de Jorge Silva Melo (Culturgest); RUÍNAS de Sarah Kane, encenação de Jorge Silva Melo e Paulo Claro (A Capital Teatro Paulo Claro).
2001 LONGE de Rui Guilherme Lopes, encenação de Pedro Carraca (A Capital Teatro Paulo Claro); OS IRMÃOS GEBOERS de Arne Sierens, encenação de Jorge Silva Melo (A Capital Teatro Paulo Claro); O SERVIÇO de Harold Pinter, um trabalho de Vítor Correia e João Saboga (Festival de Portalegre).
2002 RUG COMES TO SHUV de Duncan McLean, um trabalho de Vítor Correia e João Saboga (A Capital Teatro Paulo Claro).
2003 BAAL de Bertolt Brecht, encenação de Jorge Silva Melo (Teatro Viriato); CICATRIZES de Anthony Nielson, encenação de Pedro Marques (Teatro Taborda).
2004MADE IN CHINA de Mark O’Rowe, encenação de António Simão (Citemor).