MIGUEL BORGES

Miguel Borges

Tem o Curso da ESTC. Foi membro dos Netos do Metropolitano e das Marionetas de Fundou com Américo Silva o grupo Tá Safo. No teatro trabalhou com o Teatro da Cornucópia, João Fiadeiro, João Garcia Miguel, Depois da Uma – Teatro?, Actores Produtores Associados, Truta, Mundo Perfeito, O Bando, Marco Martins, Tiago Rodrigues, Tonan Quito entre outros. No cinema trabalhou com Teresa Villaverde, Florence Strauss,  Manuel Mozos, Tiago Guedes, Rosa Coutinho Cabral, Sérgio Graciano, Julien Samani, Luís Filipe Rocha, João Leitão, Edgar Pêra, Jorge Silva Melo, entre outros. Em televisão participou em várias séries e telenovelas.

Nos Artistas Unidos:
1997 PROMETEU-RASCUNHOS de Jorge Silva Melo (Teatro da Comuna); PROMETEU AGRILHOADO/LIBERTADO de Jorge Silva Melo (Teatro da Trindade); A TRAGÉDIA DE CORIOLANO de William Shakespeare, encenação de Jorge Silva Melo (Rivoli Teatro Municipal do Porto).
1998 A QUEDA DO EGOÍSTA JOHANN FATZER de Bertolt Brecht, encenação de Jorge Silva Melo (Teatro Variedades); AOS QUE NASCERAM DEPOIS DE NÓS de Bertolt Brecht, encenação de Jorge Silva Melo (Festival de Almada).
1999 NA SELVA DAS CIDADES de Bertolt Brecht, encenação de Jorge Silva Melo (Teatro da Comuna); TORQUATO TASSO de Goethe, encenação de Jorge Silva Melo (Fundação Calouste Gulbenkian).
2000 À ESPERA DE GODOT de Samuel Beckett, encenação de João Fiadeiro (A Capital Teatro Paulo Claro); Criou NÃO SEI (A Capital Teatro Paulo Claro); O NAVIO DOS NEGROS de Jorge Silva Melo, encenação de Jorge Silva Melo (Culturgest).
2001 PRIMEIRO AMOR de Samuel Beckett (A Capital Teatro Paulo Claro);
O MEU BLACKIE de Arne Sierens, encenação de Cláudio da Silva (A Capital Teatro Paulo Claro); 4. 48 PSICOSE de Sarah Kane, encenação de João Fiadeiro (A Capital Teatro Paulo Claro).
2002 CAFÉ de Spiro Scimone, um trabalho de Américo Silva e Miguel Borges (A Capital Teatro Paulo Claro); NUNZIO de Spiro Scimone, encenação de Américo Silva (Festival de Almada).
2003 BAAL de Bertolt Brecht, encenação de Jorge Silva Melo (Teatro Viriato); A FESTA de Spiro Scimone, um trabalho de Miguel Borges e Américo Silva (Citemor); T1 de José Maria Vieira Mendes, encenação de Jorge Silva Melo (Teatro Taborda); CADA DIA A CADA UM A LIBERDADE E O REINO (Sala do Senado da Assembleia da República); VIVE QUEM VIVE, de Jacques Prévert, um trabalho de António Simão e Joana Bárcia (Teatro Taborda).
2004 O AMOR DE FEDRA, de Sarah Kane, encenação de Jorge Silva Melo (Centro Cultural de Belém); NÃO POSSO ADIAR O CORAÇÃO, encenação de Jorge Silva Melo (Assembleia da República); SE O MUNDO NÃO FOSSE ASSIM de José Maria Vieira Mendes , um trabalho de Miguel Borges e Américo Silva (Teatro Taborda).
2005 – CONFERÊNCIA DE IMPRENSA E OUTRAS ALDRABICES de Harold Pinter, Antonio Tarantino, Arne Sierens, Antonio Onetti, Davide Enia, Duncan McLean, Enda Walsh, Finn Iunker, Irmãos Presniakov, Jon Fosse, José Maria Vieira Mendes, Jorge Silva Melo, Juan Mayorga, Letizia Russo, Marcos Barbosa, Miguel Castro Caldas, Spiro Scimone, uma canção de Boris Vian e outros ainda, encenação de Jorge Silva Melo (Teatro Nacional D. Maria II).
2006PAIXÃO SEGUNDO JOÃO de Antonio Tarantino, encenação de Jorge Silva Melo (Convento das Mónicas).
2007A FELICIDADE (c.m) de Jorge Silva Melo.
2012A MORTE DE DANTON de Georg Büchner, encenação de Jorge Silva Melo (CCVF /TNDMII).