PEDRO LACERDA

Pedro Lacerda

Estreou-se no Grupo de Teatro do IST. Tem o curso de Formação de Actores da ESTC. Trabalhou regularmente com o Teatro da Cornucópia (Os Sete Infantes, Sertório, Um Sonho, Quando Passarem cinco anos, O Lírio, O Casamento de Figaro, Anatomia Tito, Fall of Rome, Filodemo, Um Homem é um Homem, Júlio César em encenações de Luís Miguel Cintra, mas também em projectos de Christine Laurent ou Daniel Worm da Assunção). Tem igualmente trabalhado com Cristina Carvalhal, Teatro Praga, Primeiros Sintomas, Nuno Nunes, Teatro Mosca, Diogo Dória e Elsa Bruxelas, Nuno Cardoso, Joana Craveiro, Francisco Alves, Joaquim Horta, Teatro da Garagem, Teatro da Meia Lua, John Romão, Mickaël de Oliveira. No cinema trabalhou com Jeanne Waltz, Jorge Queiroga, Edgar Feldman, Catarina Ruivo, João Guerra, José Fonseca e Costa, Elsa Bruxelas, Joaquim Leitão,  António Pinhão Botelho, Sibylle Tafel, António-Pedro Vasconcelos, João Botelho, Stan Douglas, entre outros.

Nos Artistas Unidos
2007
HISTÓRIA DE AMOR (ÚLTIMOS CAPÍTULOS) de Jean-Luc Lagarce, encenação de José Maria Vieira Mendes (Instituto Franco-Português).
2008
ONDE VAMOS MORAR de José Maria Vieira Mendes, encenação de Jorge Silva Melo (Convento das Mónicas).
2009
ESTA NOITE IMPROVISA-SE de Luigi Pirandello, encenação de Jorge Silva Melo (Teatro Nacional D. Maria II); LEITURA DE UM HOMEM FALIDO (IFP); SEIS PERSONAGENS À PROCURA DE AUTOR de Luigi Pirandello, encenação de Jorge Silva Melo (Teatro Municipal São Luiz); ANA de José Maria Vieira Mendes, encenação de Jorge Silva Melo (CCB).
2010
MORTE EM TEBAS de Jon Fosse, leitura dirigida por Jorge Silva Melo (TEIA 2010 | TNDM II).