POR TUDO E POR NADA de Nathalie Sarraute

POR TUDO E POR NADA de Nathalie Sarraute- foto de Jorge Gonçalves (126)

Fotografia © Jorge Gonçalves

POR TUDO E POR NADA de Nathalie Sarraute Tradução Jorge Silva Melo e Pedro Tamen Com João Meireles, Pedro Carraca, Andreia Bento e António Simão

Domingo 1 de Outubro no Mercado de Arroios de 2023
Na FLIFA’23 – Festa do Livro Independente da Freguesia de Arroios

Homem 1 Ouve lá… Queria fazer-te uma pergunta… Foi um bocado por isso que vim… Eu queria saber… Que é que aconteceu? Que é que tu tens contra mim? 
Homem 2 Eu? Nada… Porquê?
Nathalie Sarraute, Por tudo e por nada

“Nas minhas peças não há acção, foi substituída pelo fluxo e refluxo das palavras.”
Nathalie Sarraute

Sarraute é uma romancista única, impenetrável. O seu teatro, insinuante e irónico, prolonga o gesto romanesco e amplia-o. Uma das escritas mais pertinentes do século XX, vinda da Rússia que já sabemos ter sido de Tcheckhov. Mas a pequena música de Sarraute é uma música fúnebre: alguém está a morrer.
Jorge Silva Melo