TERESA SOBRAL

Teresa Sobral

Estreou-se em 1986 no Teatro Aberto dirigido por João Lourenço, tendo interpretado peças de Bertolt Brecht, Anton Tchékhov, Saramago, Feydeau, Jim Cartwright, Shakespeare, Clara Pinto Correia, Trabalhou ainda no Teatro Hoje com Carlos Fernando, Rogério de Carvalho, Elisa Lisboa, José Wallenstein em textos de Paul Selig, Brian Friel, Alexander Galine e Maximo Gorky. Em Teatro trabalhou com os encenadores Brigitte Jacques, Luís Miguel Cintra, Carlos Pimenta, Tonan Quito, Natália Luiza, Pedro Marques, Paulo Filipe, João Grosso, entre outros. Encenou Elefantes no Jardim e Menino Cosmos de Virgílio Almeida, Absurdos contemporâneos, Bom dia Benjamim de Nuno Artur Silva, Luís Miguel Viterbo e Rui Cardoso Martins e Trocava a minha fama por uma caneca de cerveja de Rui Neto, Teresa Sobral e Miguel Sobral Curado, entre outros.

Nos Artistas Unidos:
2002
A COLECÇÃO de Harold Pinter, encenação de Artur Ramos (Centro Cultural de Belém).
2003 BAAL de Bertolt Brecht, encenação de Jorge Silva Melo (Teatro Viriato); CADA DIA A CADA UM A LIBERDADE E O REINO (Sala do Senado da Assembleia da República); CICATRIZES de Anthony Neilson, encenação de Pedro Marques (Teatro Taborda).
2004 TERRORISMO dos Irmãos Presniakov, encenação de Jorge Silva Melo (Teatro Taborda). O AMOR DE FEDRA de Sarah Kane, encenação de Jorge Silva MeloPedro Marques (Centro Cultural de Belém); NÃO POSSO ADIAR O CORAÇÃO (Assembleia da República); NO PAPEL DA VÍTIMA dos Irmãos Presniakov, encenação de Jorge Silva Melo (Teatro Nacional D. Maria II).
2005 TÃO SÓ O FIM DO MUNDO de Jean-Luc Lagarce, encenação de Alberto Seixas Santos (Teatro Taborda).
2010A CHEGADA DE AGAMEMNON na ORESTEIA de Esquilo, ensaio aberto dirigido por Jorge Silva Melo (TEIA 2010 | TNDM II).
2016
DIAS INTEIROS NA ÁRVORES de Marguerite Duras (Antena 2).