VEMO-NOS AO NASCER DO DIA de Zinnie Harris

VEMO-NOS AO NASCER DO DIA de ZInnie Harris_11

VEMO-NOS AO NASCER DO DIA de Zinnie Harris Tradução Francisco Frazão Com Andreia Bento e Joana Bárcia Cenografia e Figurinos Rita Lopes Alves Luz Pedro Domingos Assistência de Encenação Inês Pereira Encenação Pedro Carraca Uma produção Artistas Unidos M14

No Teatro da Politécnica de 6 de Novembro a 14 de Dezembro
3ª e 4ª às 19h00 | 5ª e 6ª às 21h00 | Sáb. 16h00 e às 21h00

No Teatro Estúdio-Ildefonso Valério a 25 e 26 de Outubro de 2019

Helen Eu tinha-te ajudado se pudesse.
Robyn Também eu. Já disse que está tudo bem.
Helen Teria nadado de volta para te ir buscar. Teria feito tudo por ti, só que –
Zinnie Harris, Vemo-nos ao nascer do dia

Estamos junto ao mar, e houve um naufrágio. Duas mulheres. Uma delas vê a outra surgir na neblina. Tentam reconstruir o que se passou para perceber como chegaram ali e como podem voltar a terra. Mas nada é o que parece. Quem já perdeu alguém perceberá este desejo de mais uns minutos com a pessoa amada.

“Meet me at Dawn é uma peça sobre o amor e o luto. Queria que a peça tivesse uma relação com o mito de Orfeu e Eurídice, um mito criado para abordar a impossibilidade da morte; quando alguém morre, simplesmente não conseguimos aceitar que nunca mais veremos essa pessoa. Mas, e se pudéssemos ver essa pessoa mais uma vez? A forma não naturalista do teatro permite-nos imaginar um pouco de pó mágico e apresentar essa possibilidade.”
Zinnie Harris